Passo a passo para uma compra segura

Passo a passo para uma compra segura

Você já sentiu perdido na hora de comprar ou trocar seu carro? Nesse artigo vamos te mostrar passo a passo o que e como fazer para se sentir seguro nessa hora e não comprar gato por lebre.

Sempre que você pensa em comprar um carro novo você não sabe por onde começar? Não se sinta sozinho nesse mundo, saiba que muitas pessoas tem a mesma dificuldade e é por isso que vamos criar esse guia para uma compra segura e transformar essa experiência em um momento tranquilo, em enrolações e picaretagens.

1. Faça uma pesquisa de preços online

Esse é o passo fundamental para você não perder tempo e dinheiro. Até aqui tudo bem, sabemos que os tempos mudaram e você tem acesso a muitas informações disponíveis na palma da sua mão. Então vamos lá, vamos usar tudo isso a seu favor. O que você deve pesquisar:

a) Preço: Verifique se o modelo que você procura está dentro da média de mercado. Não leve em consideração apenas a Tabela Fipe, pesquise nos portais de venda de carro, pois alguns modelos de carros tem preços muito divergente entre a tabela e a realidade do mercado. Se estiver maior, verifique se o carro possui algum diferencial que justifique tal preço. Se estiver muito abaixo do mercado, desconfie e fique atento aos próximos passos.

b) Vendedor: Pesquise sobre a reputação do vendedor e a avaliação no Google, Facebook, sites como Reclame Aqui. Muitas vezes você já consegue eliminar algumas opções só ler algumas opiniões sobre a experiência de quem já comprou naquela loja.

2. O que olhar no carro

Depois de separadas as opções que mais lhe agradaram online, chegou a hora de ir para campo e comprovar se aquele carrão bonito da foto tem mesmo tanta qualidade quanto aparenta. Agora é o momento de você verificar:

  • Estrutura física do carro: Como nem tudo fica visível, solicite ao vendedor o laudo de perícia do carro, pois se o carro tem algum dano estrutural que possa ter prejudicado a parte de longarinas, colunas, quadros, etc. e que possam colocar em risco a integridade física do carro, certamente aparecerá nesse laudo. E também vale o ditado: ” Quem não tem nada a esconder, não precisa temer”.
  • Lataria e pintura: Observe se existem imperfeições, escorridos na pintura, olhos de peixe (pequenos pontinhos na pintura causados por sujeiras na hora da pintura) ou mesmo se algumas peças são mais foscas que as outras. O mais comum é ter para-choques e portas repintadas devido ao alto índice de pequenas batidinhas e raspões que ocorrem no dia a dia. Desconfie de imperfeições no teto, colunas das portas e nas partes internas, pois isso pode representar batidas mais fortes.
  • Mecânica e manutenções: Aqui vale a pena pedir para ver o histórico das revisões e serviços realizados pelo antigo dono, mesmo que fora da rede de concessionárias. Também é aconselhável levar o carro até o seu mecânico de confiança ou levá-lo até a loja, pois é a parte mais delicada da escolha do carro. Em muitos casos, o carro ainda está no prazo da garantia de fábrica. Atente-se se há o carimbo das revisões no manual e se essa garantia ainda está vigente. Independente disso, a loja deve fornecer garantia total do carro de 90 dias exigidas por lei.

3. Documentação

Apesar de ser algo muito simples, no momento da emoção do negócio pode passar despercebido. Solicite ao vendedor o extrato de débitos do veículo que é feito online através do site do Detran. Com ele, além de confirmar se existem multas e impostos em aberto, você pode verificar se há algo que impeça a comercialização do carro e mesmo se há algum chamado de recall pendente.

Caso o veículo tenha sido financiado anteriormente, deverá obrigatoriamente aparecer a informação de GRAVAME BAIXADO no site do Detran. Caso apareça alguma mensagem diferente disso, solicite esclarecimentos ao vendedor.

Se você estiver financiando o carro, peça para o vendedor lhe mostrar a CET (Custo Efetivo Total), pois lá irá constar toda a negociação feita com o banco, ou seja, o valor total do carro, menos o valor da entrada que você está dando e o valor líquido financiado, assim como o prazo e valor das parcelas. Isso é importante verificar para que não chegue o carnê com valores diferentes do contratado em sua casa.

4. Test Drive

Se tudo o que foi dito acima está de acordo, chegou a hora de se imaginar com o carro. E mais do que isso, é a hora de sentir realmente se está tudo certo com o carro que está prestes a ir para sua garagem. Use e abuse dessa possibilidade. Ande nas ruas lisas, mas procure alguns buracos para sentir como estão os amortecedores, se tem aqueles barulhos chatos de peças soltas. Teste o freio, o câmbio, o espaço interno da cadeirinha das crianças, o porta-malas e o mais importante que tudo: Teste se você gosta e se sente bem dirigindo o carro.

Se você chegou até a esse ponto e não percebeu nada de errado e está super seguro para comprar ou trocar de carro, parabéns !!! Você estará prestes a realizar o sonho de muitas pessoas e ir para casa de carro novo!

Gostou das nossas dicas? Curta e compartilhe com seus amigos !!!

Deixe um comentário